bannerDepartment

Para-choque Renault

Produtos encontrados: 5 Resultado da Pesquisa por: em 5 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Produtos encontrados: 5 Resultado da Pesquisa por: em 5 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Entre as principais peças automotivas para reposição, o para-choque Clio se destaca. Da mesma forma que em outros veículos, o para-choque é o grande responsável por absorver o impacto de uma colisão, protegendo a vida de todos os ocupantes do automóvel. Conheça mais sobre a história e as características do Renault Clio e adquira seu para-choque Clio para reposição no site da ArsenalCar.

Para-choque Clio: história do carro

Embora o Renault Clio seja um carro francês, foi o modelo argentino que chegou às terras brasileiras em 1996. Entre as características da primeira geração do famoso Clio, o carro já apresentava para-choques na mesma coloração da lataria, além de outras características que marcaram o retorno da Renault entre os carros nacionais.

No ano de 2003, o Clio ganhou novo design, com faróis maiores, novas lanternas e novos para-choques com espaço para farol de milha, abrindo espaço para as novas gerações e personalização do carro que viriam depois. No entanto, após 17 anos de sucesso no mercado nacional, o Renault Clio deixou de ser produzido em 2016 para dar lugar ao Renault Kwid, que divide opiniões.

Para-choque Clio: é feito de ferro ou de materiais plásticos?

Assim como todos os demais modelos de para-choques, o para-choque Clio é composto de materiais plásticos. Isso porque o material plástico tem uma capacidade de absorção de impacto muito mais eficaz e segura que a de um modelo de para-choque feito em ferro.

Um para-choque composto de materiais plásticos, por exemplo, é capaz de impedir que a energia adquirida em uma colisão seja levada diretamente para o corpo dos ocupantes do veículo, preservando, assim, sua vida e sua segurança.

Para-choque Clio: quando trocar?

Muitos proprietários de veículos têm dúvidas quanto ao momento certo de trocar o para-choque Clio. Outros, por outro lado, têm a intenção de recuperar um para-choque em vez de trocá-lo. Nossa dica, no entanto, é priorizar a segurança dos ocupantes do veículo sempre! Por isso, ao notar que o seu para-choque Clio apresenta rachaduras, quebras, amassados ou alguma característica suspeita, faça a troca da peça, pois esse processo é mais rápido e, também, mais seguro do que restaurar a peça avariada.

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o Renault Clio e as características do para-choque Clio, adquira seu para-choque Clio 2004, para-choque Clio 2001 e outros modelos para reposição na ArsenalCar! No site, você também encontra diversos recursos para a reposição do seu veículo, como retrovisor externo, botões e interruptores, forros e revestimentos internos e muito mais! Confira!